Anvisa recebe informações oficiais para avaliar retomada de testes da vacina de Oxford para COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imagem meramente ilustrativa.

12 de setembro de 2020

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou ter recebido, na tarde deste sábado (12), informações oficiais da empresa AstraZeneca sobre a reativação dos testes da chamada "vacina de Oxford" contra a COVID-19.

Até o fim da manhã, a Anvisa dizia aguardar dados da Autoridade Sanitária do Reino Unido (MHRA). Com as informações do laboratório, no entanto, a agência anunciou que já dará início, nas próximas horas, ao protocolo de análise sobre a continuidade dos testes no Brasil.

A Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca vão retomar as aplicações de sua vacina na fase 3 de testes no Reino Unido —no Brasil é preciso da autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para que essas aplicações sejam retomadas.

Em uma nota oficial obtida pela CNN Brasil, a Universidade de Oxford afirma que foi convocada uma revisão independente (ou seja, sem vínculo com a Universidade), feita por um comitê internacional, para avaliar o caso. Eles concluíram que a reação não teria necessariamente relação com a vacina, portanto os testes podem ser sim retomados.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com