Angola recebe primeiras vacinas do consórcio Covax

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

As primeiras vacinas do consórcio liderado pela Organização Mundial da Saúde, Covax, chegaram no início da tarde desta terça-feira, 2, a Luanda.

O secretário de Estado de Saúde Pública disse a jornalistas no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, na capital angolana, que este primeiro lote contém 624 mil doses, de uma parcela de 12,8 milhões que o país vai receber da Covax nos próximos tempos.

Franco Mufinda anunciou ainda que a campanha de vacinação dos profissionais da saúde deve arrancar ainda hoje, mas não deu mais detalhes.

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Serum, da Índia, sob autorização da empresa farmacêutica AstraZeneca e da Universidade de Oxford, do Reino Unido.

Em nota, a directora regional da OMS para África destacou o facto de Angola ser o primeiro país lusófono e o primeiro da África Austral e Oriental a receber as vacinas do consórcio.

“Com este carregamento, o primeiro país de língua portuguesa em África acede a esta ferramenta essencial na luta contra o vírus. Cada nova entrega de vacinas marca um avanço na luta contra esta pandemia que tem mantido as nossas vidas reféns durante demasiado tempo. As equipas da OMS na região e parceiros têm vindo a apoiar os países no planeamento e preparação para os complexos desafios de uma campanha de vacinação tão massiva. Esperamos agora ver estes planos a serem postos em prática com um lançamento eficaz e eficiente da vacina”, reiterou Matshidiso Moeti.

As vacinas a serem disponibilizadas pela Covax devem imunizar pelo menos 20 por cento da população angolana, mas o Governo de Luanda negocia com a Rússia a compra de mais 12 milhões da vacina Sputnik V.

Recorde-se que, até ontem, o país registou 20.854 casos e 508 mortos.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit