Angola: manifestação contra desemprego e por eleições autárquicas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de outubro de 2020

A UNITA, principal partido da oposição em Angola, apoia uma manifestação programada para este sábado (24), por ativistas como forma de pressionar o presidente João Lourenço a cumprir as promessas feitas durante a campanha, principalmente no capítulo econômico.

O ativista Benedito Dito Dali diz que os organizadores da manifestação querem que Lourenço esclareça o que vai fazer para contrapor o desemprego que assola o país e dizer para quando será realizada eleições autárquicas.

“Daqui em diante transformaremos as ruas de Luanda em escritórios por ser o espaço adequado para exercer a nossa cidadania e pressionar o governo a atender às nossas reivindicações”, afirma Dali, lembrando que os “dirigentes dizem que não há dinheiro no país mas os mesmos dirigentes assaltam o erário público e o transferem para o exterior, como é o caso, por exemplo, de Edeltrudes Costa, acusado de ter desviado mais de 20 milhões de dólares”.

“Enquanto isso há pessoas a morrerem por falta de comida, por falta de medicamentos nos hospitais, é falta é humanismo e vontade de resolver os problemas dos cidadãos”, sublinha Dali.

O secretário da UNITA, Nelito Ekuikui, garante que “estaremos nessa manifestação que visa pressionar o Presidente da República a clarificar alguns aspectos que não mencionou no discurso”.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com