Ancine anuncia investimentos de R$ 27 milhões em novos projetos para cinema e TV

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de dezembro de 2014

Brasil

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou hoje (30) novos investimentos do Programa Brasil de Todas as Telas, feito em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento Econômico do Extremo Sul (BRDE) e o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Os recursos, no valor de R$ 27 milhões, provenientes do FSA, serão aplicados em 22 projetos inscritos em quatro chamadas públicas na modalidade fluxo contínuo.

Treze projetos contemplados são da chamada pública Prodav 01/2013, que apoia a produção de obras destinadas às TVs aberta e por assinatura. Serão mais de R$ 11,5 milhões em investimentos em 12 séries de TV, sendo oito documentários e quatro ficções, além de um telefilme documentário de longa-metragem. As produções poderão ser assistidas pelo público na programação dos canais Curta!, Canal Brasil, MGM, MTV, RBS e na TV Universitária Rio de Janeiro. Entre os selecionados estão projetos de diretores como Silvio Tendler, José Joffily e Carolina Sá.

Pela chamada Prodecine 02/2013, destinada a distribuidoras brasileiras que necessitam de recursos para a aquisição de direitos de exploração comercial de filmes de longa-metragem, cinco projetos de ficção utilizarão investimentos que somam R$ 13,5 milhões. São eles: Altas Expectativas, da Dois Moleques Produções, com distribuição da Vitrine Filmes; As Mil Faces do Crime, da Filmes Mais, com distribuição da Paris Filmes; Carlos, o Homem Perfeito, da Damasco Filmes; Toc, da Biônica Cinema e TV, e O Grande Circo Místico, da Luz Mágica Produções Audiovisuais - os três últimos com distribuição da Downtown Filmes.

Mais três longas-metragens: Lua em Sagitário, Uma Noite Não É Nada e Doidas e Santas foram contemplados na chamada Prodecine 04/2013, que investe na complementação de recursos necessários à viabilização dos projetos. Já o filme O Último Cine Drive-In receberá R$ 200 mil para investimentos em sua comercialização por meio da chamada Prodecine 03/2013, na qual distribuidoras demandam recursos para aporte na distribuição de filmes brasileiros em salas de cinema.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati