Ancine anuncia investimentos de R$ 27 milhões em novos projetos para cinema e TV

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de dezembro de 2014

Brasil

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou hoje (30) novos investimentos do Programa Brasil de Todas as Telas, feito em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento Econômico do Extremo Sul (BRDE) e o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Os recursos, no valor de R$ 27 milhões, provenientes do FSA, serão aplicados em 22 projetos inscritos em quatro chamadas públicas na modalidade fluxo contínuo.

Treze projetos contemplados são da chamada pública Prodav 01/2013, que apoia a produção de obras destinadas às TVs aberta e por assinatura. Serão mais de R$ 11,5 milhões em investimentos em 12 séries de TV, sendo oito documentários e quatro ficções, além de um telefilme documentário de longa-metragem. As produções poderão ser assistidas pelo público na programação dos canais Curta!, Canal Brasil, MGM, MTV, RBS e na TV Universitária Rio de Janeiro. Entre os selecionados estão projetos de diretores como Silvio Tendler, José Joffily e Carolina Sá.

Pela chamada Prodecine 02/2013, destinada a distribuidoras brasileiras que necessitam de recursos para a aquisição de direitos de exploração comercial de filmes de longa-metragem, cinco projetos de ficção utilizarão investimentos que somam R$ 13,5 milhões. São eles: Altas Expectativas, da Dois Moleques Produções, com distribuição da Vitrine Filmes; As Mil Faces do Crime, da Filmes Mais, com distribuição da Paris Filmes; Carlos, o Homem Perfeito, da Damasco Filmes; Toc, da Biônica Cinema e TV, e O Grande Circo Místico, da Luz Mágica Produções Audiovisuais - os três últimos com distribuição da Downtown Filmes.

Mais três longas-metragens: Lua em Sagitário, Uma Noite Não É Nada e Doidas e Santas foram contemplados na chamada Prodecine 04/2013, que investe na complementação de recursos necessários à viabilização dos projetos. Já o filme O Último Cine Drive-In receberá R$ 200 mil para investimentos em sua comercialização por meio da chamada Prodecine 03/2013, na qual distribuidoras demandam recursos para aporte na distribuição de filmes brasileiros em salas de cinema.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati