Analistas validam estatuto de líder da oposição para Dhlakama

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, aceita a ideia que é vista pelo bispo auxiliar de Maputo como um sinal de abertura.

18 de novembro de 2014

Analistas políticos moçambicanos dizem que a decisão de se atribuir o estatuto de líder da oposição a Afonso Dhlakama pode contribuir para a criação de uma sociedade mais inclusiva, mas defendem uma correcta integração da elite militar da RENAMO, de modo a que paz seja efectiva no país.

O líder da RENAMO, Afonso Dhlakama aceita a ideia, que é vista pelo bispo auxiliar de Maputo, Dom Carlos Nunes, como um sinal de abertura.

"Eu entendo este aspecto como uma necessidade de abrirmo-nos e interagirmos constantemente, para que a democracia se construa com a participação de todos os moçambicanos», realçou aquele dirigente religioso.

O analista político Luís Loforte diz que iniciativas como esta contribuem de facto para a consolidação da paz em Moçambique, realçando que a pacificação deve acontecer através da abertura para a entrada na riqueza moçambicana sem qualquer condicionamento nem político, nem sequer da influência social.

Contudo, o especialista em relações internacionais e assuntos de segurança no Instituto Internacional de Relações Internacionais de Moçambique Calton Cadeado diz que, para além de Dhlakama, é preciso pensar-se também na integração da elite militar da Renamo.

Segundo o académico, esta é a forma de acomodação benéfica na sociedade, não pensar-se somente em Dhlakama. É importante que as pessoas sintam que estão a participar na partilha de recursos de poder

Para o analista Salimo Abdula, a atribuição do estatuto de líder da oposição a Afonso Dhlakama é a melhor forma de acomodá-lo, porque, de facto, Dhlakama é uma figura importante neste pais»

De referir que o estatuto de líder da oposição prometido a Afonso Dhlakama pelo Presidente da República, Armando Guebuza, vai ser debatido na próxima sessão extraordinária do Parlamento a iniciar-se no dia 26 de Novembro corrente.

Vários dirigentes da Renamo manifestaram já o seu apoio ao estatuto de líder da oposição em Moçambique proposto para o presidente do seu partido Afonso Dhlakama.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati