Ana Gomes e Elisa Ferreira mantêm candidaturas na Câmara, recebe apoio de Sócrates e Sampaio e provoca divergências dentro do PS

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de julho de 2009

Elisa Ferreira reafirmou ontem que manterá a candidatura à Câmara do Porto até ao fim, depois de ter recebido de José Sócrates e do líder da distrital do PS/Porto, Renato Sampaio, a garantia de "apoio total" e de confiança política.

Durante uma conferência de Imprensa, Elisa Ferreira revelou ter pedido ao PS que esclarecesse se mantinha a confiança na sua candidatura nos mesmos moldes que lhe tinham sido transmitidos quando foi convidada para encabeçar a corrida ao Porto. O líder da distrital prometeu assumir, pessoalmente, a condução da campanha. Já o líder da concelhia do PS/Porto, Orlando Soares Gaspar, não esteve presente.

Depois do ultimato lançado pelo líder concelhio, Orlando Soares Gaspar, forçando Elisa Ferreira a optar entre o lugar de eurodeputada ou a campanha à autarquia portuense, muitos anteciparam uma eventual desistência da candidata por alegada falta de apoio das estruturas concelhias. Entre os poucos apoiantes que ontem marcaram presença na sede de candidatura, a apreensão era evidente e até dentro do próprio partido socialista se equacionavam candidaturas alternativas.

José Sócrates afirma que os candidatos não podem integrar listas às legislativas e às autárquicas porque os dias marcados para os actos eleitorais são muito próximos. Admite que, se as datas não fossem tão próximas, a orientação do partido poderia ser diferente. O secretário-geral do PS reiterou o apoio a Elisa Ferreira e Ana Gomes, dizendo que a prioridade de ambas é a candidatura às câmaras do Porto e de Sintra, respectivamente.

Na sexta-feira, numa reunião do secretário-geral socialista, José Sócrates, com os presidentes das federações distritais, foi determinado que os candidatos a presidentes de câmara não se devem candidatar em simultâneo a deputados na Assembleia da República.

A decisão levantou o problema das duplas candidaturas de Ana Gomes e Elisa Ferreira, candidatas às autarquias de Sintra e do Porto, que já foram eleitas pelo PS para o Parlamento Europeu.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati