Ameaça de bomba paralisa centro comercial de Brasília

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agência Brasil

Policiais verificam ameaça de bomba em prédio de escritórios na zona central da cidade. Durante a operação, 2500 pessoas foram retiradas do local. Foto: Marcello Casal Jr./ABr

7 de março de 2008

Brasília

Uma ameaça de bomba assustou os trabalhadores do Edifício Assis Chateubriand, em Brasília. Homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar esvaziaram o prédio e vasculharam algumas salas, antes de liberá-lo.

A denúncia foi feita de um telefone público entre 9h e 10h. O 20 homens do Bope e 12 do Esquadrão Anti-Bombas foram deslocados para o prédio.

Segundo o administrador do prédio, José Batista Neto, cerca de 2 mil pessoas trabalham nas 517 salas do Assis Chateaubriand. “No momento em que recebemos a informação da bomba tínhamos além dos trabalhadores cerca de 500 visitantes”.

O tenente do Bope Ricardo Ferreira Napoleão, disse que a ligação denunciava que a bomba estaria em uma das dez imobiliárias do edifício. “Nada foi encontrado. Em princípio se trata de uma brincadeira irresponsável colocando em risco a vida de muitas pessoas”.

A maioria das salas estava fechada e não pôde ser vasculhada pelo do esquadrão anti-bombas. “A maioria das salas não foi vasculhada. Se o acesso é difícil para os nossos homens, também é difícil para quem tinha a intenção de colocar algum artefato”, disse o tenente.

Segundo ele, os donos de lojas e funcionários do prédio foram alertados para ligar para a política no telefone 190 e informar sobre qualquer suspeita.

O administrador do prédio, José Batista Neto, disse que essa não é a primeira vez que o prédio passou por essa situação. “Em 2004 tivemos um caso desse. Ligamos pra Polícia e eles fizeram o mesmo procedimento, mas não acharam nada”.


Fontes