Ameaça de bomba paralisa centro comercial de Brasília

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Policiais verificam ameaça de bomba em prédio de escritórios na zona central da cidade. Durante a operação, 2500 pessoas foram retiradas do local. Foto: Marcello Casal Jr./ABr

Brasília • 7 de março de 2008

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Uma ameaça de bomba assustou os trabalhadores do Edifício Assis Chateubriand, em Brasília. Homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar esvaziaram o prédio e vasculharam algumas salas, antes de liberá-lo.

A denúncia foi feita de um telefone público entre 9h e 10h. O 20 homens do Bope e 12 do Esquadrão Anti-Bombas foram deslocados para o prédio.

Segundo o administrador do prédio, José Batista Neto, cerca de 2 mil pessoas trabalham nas 517 salas do Assis Chateaubriand. “No momento em que recebemos a informação da bomba tínhamos além dos trabalhadores cerca de 500 visitantes”.

O tenente do Bope Ricardo Ferreira Napoleão, disse que a ligação denunciava que a bomba estaria em uma das dez imobiliárias do edifício. “Nada foi encontrado. Em princípio se trata de uma brincadeira irresponsável colocando em risco a vida de muitas pessoas”.

A maioria das salas estava fechada e não pôde ser vasculhada pelo do esquadrão anti-bombas. “A maioria das salas não foi vasculhada. Se o acesso é difícil para os nossos homens, também é difícil para quem tinha a intenção de colocar algum artefato”, disse o tenente.

Segundo ele, os donos de lojas e funcionários do prédio foram alertados para ligar para a política no telefone 190 e informar sobre qualquer suspeita.

O administrador do prédio, José Batista Neto, disse que essa não é a primeira vez que o prédio passou por essa situação. “Em 2004 tivemos um caso desse. Ligamos pra Polícia e eles fizeram o mesmo procedimento, mas não acharam nada”.

Fontes