América Latina poderá seguir o mesmo modelo de TV digital adotado pelo Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

10 de setembro de 2009

O Brasil quer implantar um sistema único de televisão digital na América do Sul. De acordo com o ministro das comunicações, Hélio Costa, o governo brasileiro está negociando com os países do Cone Sul a adoção do padrão da TV digital nipo-brasileiro, “o mais moderno do mundo”, na sua avaliação.

Hélio Costa lembrou, durante o programa Bom Dia, Ministro, que até o momento, o sistema conta com a adesão da Argentina, que assinou o convênio no último dia 28 de agosto e do Peru, incluído em abril. No entanto, o ministro espera que Chile, Equador, Venezuela e Cuba também adotem o padrão escolhido pelo Brasil. Segundo o ministro, o sistema único trará a integração da região e permitirá transferência de tecnologia entre os países.

“Com um sistema Sul-Americano de televisão digital será facilitado o intercâmbio técnico, cientifico, de inovação tecnológica e, sobretudo, o intercâmbio de conteúdo. Vai ficar muito mais fácil produzir no Brasil e exibir na Argentina e vice-versa”, disse.

Além disso, o parque industrial dos países da América Latina será fortalecido. Segundo Hélio Costa, com o sistema único os países latino americanos deixarão de apenas importar televisores e começarão a produzi-los.

“Nós vamos trazer para o Cone Sul o processo industrial. Hoje o abastecimento de televisores modernos vem todo da Asia. Na medida em que temos um sistema único, podemos produzir esses aparelhos.”

No Brasil, a TV digital está presente em 65% do território nacional e, até o fim do ano, o governo espera alcançar todas as grandes cidades brasileiras. Até agora, 18 capitais têm cobertura digital. No entanto, a expectativa é encerrar 2009 levando o novo modelo de transmissão a 27 capitais.

O ministro informou ainda que em 2016 o sistema analógico de televisão será completamente desligado. O acesso a TV digital é possível com a aquisição de um conversor que custa de R$180 a R$ 200. A partir do próximo ano, todos os televisores produzidos no Brasil com mais de 32 polegadas virão com o conversor embutido.


Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati