Alemães vão investir R$ 45 milhões no aproveitamento de casca de babaçu no Maranhão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Agência Brasil

24 de setembro de 2009

São Luís, Maranhão, Brasil

Projeto de investidores alemães para produção e comercialização de casca de babaçu foi apresentado ao governo do Maranhão para ser implantado na Região dos Cocais, onde há grande quantidade de matéria prima.

A meta é que até 2015 sejam substituídas cerca de 17 milhões de toneladas de carvão mineral por cascas de côco babaçu que servirão de fonte de energia termoelétrica na Alemanha.

Serão investidos R$ 45 milhões envolvendo trabalhos de 8 mil quebradeiras de côco e na produção logística para deslanchar o projeto. O município de Gonçalves Dias é o primeiro a ter o projeto instalado.

Outra proposta é implantar no município uma indústria de beneficiamento de amêndoas, para extração do óleo e fabricação de produtos. A expectativa é aumentar a colheita mensal, que é atualmente de 200 toneladas, para 20 mil toneladas.

Segundo Bernhard Eckner, integrante da representação alemã, São Luís viverá um momento histórico importante com a chegada em março de 2010 do primeiro navio de exportação de cascas de côco babaçu no estado.

O vice-governador João Alberto garantiu que o estado tem o maior interesse na implantação do projeto, uma vez que beneficiará a população rural com o aumento na geração de renda e criação de 500 empregos diretos, além de desenvolver a economia da região.

Pelo acordo, o estado assegura a infraestrutura na recuperação das estradas que ligam os municípios onde se concentra o côco babaçu, para possibilitar o transporte das mercadorias.

Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati