Alegre considera que cidadãos podem resolver crise de representação política

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de janeiro de 2006

Portugal

Ontem no Porto, Manuel Alegre recordou que movimentos de cidadania derrotaram os partidos no referendo em França, considerando que a solução para a crise do sistema de representação política na Europa poderá passar por movimentos de cidadania semelhantes aos criados à volta da sua candidatura.

Manuel Alegre lembrou que na origem da sua candidatura estão "causas e projecto" e que este movimento "pode ser pioneiro como no seu tempo foi o 25 de abril", acresentando que "com grande humildade democrática, sinto que grande responsabilidade porque sei que há à volta desta candidatura uma grande esperança", pois o surgimento do movimento que o apoia tem a ver com o "divórcio entre as elites e pseudo-elites e os eleitorados, como aconteceu no referendo em França, em que os partidos institucionais foram derrotados por cidadãos ou movimento não estruturados".

Apesar disto, o candidato lembrou que não é contra os partidos pois "como deputado à Assembleia Constituinte, sou um dos fundadores deste regime pluralista e pluripartidário. Quem é contra os partidos é quem dentro deles se julga dono da política".

Alegre afirmou ainda que os socialistas têm de decidir se "quem derrotar Cavaco Silva ou não".

Fontes