Alckmin ataca Lula em horário eleitoral; Lula continua com sua postura "paz e amor"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

29 de agosto de 2006

Brasil


O candidato da coligação "Por Um País Decente" (PSDB-PFL), Geraldo Alckmin, resolveu atacar diretamente seu principal adversário, o petista Lula, atual presidente do Brasil.

Suas críticas ao seu principal adversário foram sobre corrupção e escândalos no governo Lula.

Os outros candidatos, como Cristovam Buarque (PDT), criticou o presidente dizendo que "Lula prometeu 10 milhões de empregos. Chegou ao fim do mandato e não cumpriu metade disso", disse ele.

No programa do presidente Lula, ele manteve sua postura "paz e amor", afirmando que "O Brasil deixará de ser o país do futuro para ser a potência do presente." e garantiu que a geração de empregos será "uma verdadeira obsessão" em um possível segundo mandato do petista.

O seu vice, José Alencar, participou ao programa eleitoral e afirmou que em um possível segundo mandato irá haver um maior crescimento, onde afirmou da seguinte maneira: "Vencemos a luta. Agora é hora de crescer, e crescer com vigor. O país está pronto para levantar vôo".

Fontes