Afegãos relembram a destruição de famosas estátuas de Buda pelo Talibã

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Um dos Budas de Bamiyan antes da sua completa destruição

10 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

As antigas esculturas de arenito no vale de Bamiyan, no Afeganistão, já foram os Budas mais altos do mundo - mas foram perdidas para sempre quando o Taliban as explodiu há 20 anos.

Uma fez um retorno comovente na noite de ontem na forma de uma projeção 3D, brilhando na alcova rochosa onde costumava ficar. A projeção encerrou um dia de cerimônia que marcou a destruição das figuras centenárias em março de 2001.

Os gigantes Budas do Afeganistão vigiaram o pitoresco vale de Bamiyan por séculos, sobrevivendo às invasões mongóis e ao ambiente hostil até que o Taliban chegou com uma visão de mundo apocalíptica que não se importava com uma das grandes maravilhas da antiguidade.

Depois de anos de ofensivas de terra arrasada em todo o Afeganistão, os militantes - que viam qualquer representação da forma humana como uma afronta ao Islã - voltaram sua atenção para os dois Budas em Bamiyan, salpicando as esculturas com tiros de tanques e foguetes antes de dinamitá-las em março de 2001

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit