Abertura do mercado de gás pode derrubar preço em até 40%, diz Guedes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de julho de 2019

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje o decreto que institui o Comitê de Monitoramento da Abertura do Mercado de Gás Natural (CMGN), com o objetivo de estimular a competição no setor. Atualmente a Petrobrás detém o controle tanto da produção como da distribuição do gás natural no país, apesar deste monopólio ter sido quebrado na legislação em 1997. O objetivo do governo com essa política é concretizar a abertura para novas empresas, o que não ocorreu ainda.

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou que a abertura do mercado brasileiro de gás natural reduzirá o valor do combustível em até 40% e contribuirá para estimular a indústria nacional, citando:

"É uma quebra de dois monopólios, basicamente. O monopólio de produção e exploração de gás natural, como recurso básico, e também dos monopólios estaduais na distribuição".

Guedes disse que a abertura comercial do Brasil será gradual e, por isso, não deve gerar prejuízos ao setor.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com