A pandemia piora os desafios enfrentados por meninas em todo o mundo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Young Indian girl, Raisen district, Madhya Pradesh.jpg

11 de outubro de 2020

O mundo marca o Dia Internacional das Meninas no domingo, durante um ano em que uma pandemia global e a subsequente recessão econômica criaram novos desafios para elas.

A Organização das Nações Unidas (ONU), que criou o dia em 2011 para promover os direitos das meninas, diz que as dificuldades já enfrentadas por elas foram exacerbadas pela crise de saúde do coronavírus, incluindo nas áreas de educação, casamento infantil, violência doméstica e oportunidades econômicas.

O site da ONU diz que no próximo ano, cerca de 435 milhões de mulheres e meninas viverão com menos de US $ 1,90 por dia - incluindo 47 milhões “empurradas para a pobreza como resultado do COVID-19”.

Ele observa que a perda de prosperidade econômica e educação para meninas, alimentada pela crise, também está ligada a níveis crescentes de violência.

A ONU diz que mesmo antes da pandemia, uma em cada três mulheres em todo o mundo havia sofrido violência física ou sexual. “Dados emergentes mostram que, desde a eclosão do COVID-19, a violência contra mulheres e meninas, especialmente a violência doméstica, se intensificou.”

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com