Ações da oposição boliviana afetam parcialmente envio de gás ao Brasil, admite Petrobras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agência Brasil

10 de setembro de 2009

Brasil


A Petrobras admitiu, em nota divulgada na noite de hoje (10), que os protestos realizados pela oposição ao governo do presidente Evo Morales afetaram parcialmente o fornecimento de gás natural da Bolívia para o Brasil, mas sustenta que o até o momento não houve “nenhum impacto para o abastecimento de gás natural no país”.

Na nota, a Petrobras informa que hoje, às 7h (horário de Brasília), uma válvula de segurança do gasoduto da Transierra, que supre o Gasoduto Bolívia-Brasil, na região de Yacuíba, em território boliviano, foi bloqueada por manifestantes e teve suas funções suspensas. Também hoje, diz a nota, o campo de produção de Volta Grande, operado por outra empresa concessionária, foi invadido e teve sua produção paralisada.


Cquote1.png

Essas ações afetaram parcialmente o fornecimento de gás natural da Bolívia para o Brasil, até esse momento sem impacto para o abastecimento brasileiro.

Cquote2.svg
Nota




A Petrobras lembra que, como é de conhecimento público, “intensas manifestações têm ocorrido na Bolívia nas últimas semanas, mas que a empresa vem adotando medidas operacionais previstas em seu plano de contingência para reduzir o impacto dessas ações no abastecimento de gás natural no país”.

A nota informa, por outro lado, que a estatal vem tomando “providências adicionais” para recuperar, “o mais rápido possível”, os danos causados na válvula de segurança.

Fontes