21 mulheres extraordinárias homenageadas com o Courage Award

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, se encontra com Julienne Lusenge, uma proeminente oponente da violência de gênero

9 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

O Departamento de Estado dos EUA reconheceu 21 mulheres que demonstraram liderança na defesa dos direitos humanos, igualdade de gênero e empoderamento das mulheres, dando a elas o "Prêmio Internacional às Mulheres de Coragem" durante uma cerimônia em Washington na segunda-feira.

Este ano, sete mulheres afegãs receberam o prêmio postumamente depois de serem assassinadas em 2020 enquanto serviam suas comunidades durante um momento crucial na história do Afeganistão. Outros premiados são da Bielo-Rússia, Mianmar, China, Irã, Somália, Turquia e Venezuela.

Entre as homenageadas deste ano estão a figura da oposição bielorrussa encarcerada Maria Kolesnikova, que luta pelo movimento democrático após a disputada eleição; A advogada chinêsa de direitos humanos Wang Yu, que foi presa e agora permanece na China sob proibição de saída; A árbitro iraniana do xadrez, Shohreh Bayat, que escolheu ser campeã pelos direitos das mulheres depois de ser acusada de violar o rígido código de vestimenta islâmico de seu país; A defensora dos direitos trabalhistas venezuelana Ana Rosario Contreras, que luta pelos profissionais de saúde; e a ativista congolesa de direitos humanos Julienne Lusenge, que luta contra a violência de gênero.

O "Prêmio Internacional às Mulheres de Coragem", agora em seu 15º ano, reconheceu mais de 155 premiados de mais de 75 países desde março de 2007.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit