1,5 mil protestam em frente ao Congesso por melhores condições de trabalho

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

11 de julho de 2013


Cerca de 1,5 mil pessoas participaram de uma manifestação em frente ao Congresso Nacional, em Brasília (DF), nesta quinta-feira (11), pedindo melhores condições de trabalho. O ato foi convocado pelas centrais sindicais, fazendo parte do Dia Nacional de Luta. O movimento ergue as seguintes bandeiras: fim do fator previdenciário, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salários, a aceleração da reforma agrária e a aplicação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) na educação e de 10% do Orçamento da União para a saúde.

O protesto marchou pela Esplanada dos Ministérios durante a tarde e se concentraram nos prédios das pastas da Agricultura e Comunicações. Em frente ao congresso, houve discursos e os manifestantes foram isolados do prédio do Legislativo por um cordão da Polícia Militar.

Movimentos estudantis e LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) também participam do protesto. Os estudantes pedem a valorização do professor e mais recursos para a educação. Os grupos LBGT pedem a saída do deputado Marco Feliciano da presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara e a criminalização da homofobia.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati