É falso que uma nova onda de calor atingirá o Brasil no mês de fevereiro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

25 de janeiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

É falso que uma nova onda de calor atingirá o Brasil em fevereiro, segundo os portais Climatempo e MetSul Meteorologia. A teoria conspiratória é baseada num evento, chamado “equinócio de fevereiro”, onde supostamente, relatam que o calor aumentaria muito neste período por causa da luminosidade solar aumentada.

A verdade

As maiores temperaturas em grande parte do país, são registradas mais na primavera do que no verão, diferente da fake news divulgada. Quando tivemos uma forte onda de calor em 2020, vários municípios do centro-sul do Brasil registraram temperaturas acima dos 40° no mês de outubro.

No verão, as temperaturas oficiais não ficam tão altas, em razão do excesso de nebulosidade oriunda da umidade da Amazônia, associada a Alta da Bolívia (AB), ao Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) e a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). Com mais umidade presente na atmosfera, a sensação térmica pode ficar até 15° C acima da temperatura oficial em razão da transpiração excessiva.

O equinócio ocorre em março e em setembro no mundo e o significado desta palavra não tem relação nenhuma com aumento de calor. Equinócio de outono ou primavera acontece quando a luz solar incide mais sobre a linha do Equador do que nos trópicos. Já o solstício ocorre quando a mesma luz incide mais sobre o trópico de Capricórnio em dezembro, ou no trópico de Câncer em julho.

Onda de calor no Sul tem dia para acabar

Uma frente fria associada a um ciclone extratropical irá provocar aumento maior de nebulosidade por toda a região Sul a partir de quarta-feira (26). Não se descarta, segundo a Climatempo, risco de temporais generalizados no litoral do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. A MetSul no entanto, relata que as temperaturas podem despencar até 15° C em razão da passagem deste sistema frontal.

Fontes