É falso que Rodrigo Pacheco acatou projeto do "voto auditável"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Senador Rodrigo Pacheco

4 de junho de 2022

link=mailto:?subject=É%20falso%20que%20Rodrigo%20Pacheco%20acatou%20projeto%20do%20"voto%20auditável"%20–%20Wikinotícias&body=É%20falso%20que%20Rodrigo%20Pacheco%20acatou%20projeto%20do%20"voto%20auditável":%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/%C3%89_falso_que_Rodrigo_Pacheco_acatou_projeto_do_%22voto_audit%C3%A1vel%22%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook link=https://twitter.com/intent/tweet?text=É+falso+que+Rodrigo+Pacheco+acatou+projeto+do+"voto+auditável"&url=https://pt.wikinews.org?curid=79825 WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
link=mailto:?subject=É%20falso%20que%20Rodrigo%20Pacheco%20acatou%20projeto%20do%20"voto%20auditável"%20–%20Wikinotícias&body=É%20falso%20que%20Rodrigo%20Pacheco%20acatou%20projeto%20do%20"voto%20auditável":%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/%C3%89_falso_que_Rodrigo_Pacheco_acatou_projeto_do_%22voto_audit%C3%A1vel%22%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

As eleições estão se aproximando e com isso aumenta o volume de desinformação nas redes sociais. Mais do que nunca é preciso ficar atento para identificar, não compartilhar e denunciar notícias falsas.

Alguns assuntos são abordados como se fossem novos, muitas vezes usando até as mesmas imagens e textos. É o que está acontecendo com a Sugestão (SUG 9/2018), que propõe a implantação do “voto impresso em 100% das urnas”. Uma postagem antiga, dizendo que o “presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, acatou o projeto do voto auditável e foi colocado no site do Senado para Consulta Pública, mas não tá sendo divulgado” voltou a circular, desta vez principalmente no Twitter, pedindo que o usuário da plataforma vote sim.

O assunto chamou tanta atenção que o Twitter publicou um moment (imagem de abertura desta matéria) destacando que o Senado e agências de checagem publicaram matérias explicando que não existe projeto para implantar o chamado “voto auditável.”

O mesmo conteúdo já tinha sido muito compartilhado pelo Facebook e em grupos de WhatsApp, em maio de 2021. Naquela ocasião, o Senado Verifica: Fato ou Fake? checou as postagens e publicou matéria explicando que o Senado não acatou nenhum projeto sobre o assunto, que os senadores estão analisando uma sugestão e que a consulta pública fica ativa até o fim da tramitação da proposta.

Informação errada

A postagem que está sendo compartilhada novamente traz um erro básico sobre como uma ideia legislativa começa a ser analisada pelos senadores. É que só existe uma exigência: para a ideia se tornar uma sugestão precisa receber 20 mil apoios na internet. Depois, se for aprovada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), vai então virar um projeto de lei e seguir todas as etapas do processo legislativo.

Ou seja, uma ideia legislativa não tem como condição ser acatada pelo presidente do Senado para ser analisada pelos senadores.

Outro erro: quando a ideia legislativa foi transformada na SUG 9, em 2018, Rodrigo Pacheco ainda não tinha sido eleito senador e, portanto, tampouco era presidente do Senado.

Fontes[editar | editar código-fonte]