Árbitro suspeito de manipular resultados de jogos é agredido

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de setembro de 2005

O árbitro brasileiro de futebol Edílson Pereira de Carvalho, acusado de ter praticado arbitragem ilícita de partidas de futebol, foi agredido na madrugada de quinta-feira (29) ao sair da cadeia.

Segundo a Folha de S. Paulo, às 1h30 da madrugada de quinta-feira, o árbitro saía da carceragem da Polícia Federal em São Paulo, ontem ele estava detido desde sábado passado (24 de setembro). Assim que saía, um homem, que disse ser torcedor do Corinthians, deu uma bofetada na nuca de Carvalho e protestou. A imprensa, que estava presente para acompanhar a saída do árbitro, registrou em vídeo o acontecimento.

O agressor, que disse ser motorista de táxi, declarou aos repórteres: "Eu estava lá a trabalho, mas quando vi a cara de pau dele, rindo, como se nada tivesse acontecido, não agüentei e deu um tapa mesmo."

Preso pela Polícia Federal, o árbitro brasileiro de futebol Edílson Pereira de Carvalho contou às autoridades que actuou no sentido de influir nos resultados de partidas de futebol do Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro e da Taça Libertadores da América.

O delegado da Polícia Federal Victor Hugo Rodrigues Alves disse que o árbitro participava de um grupo, apelidado pela imprensa de máfia do apito, que manipulava resultados de partidas para lucrar com apostas milionárias feitas em websites.

A polícia indiciou Carvalho por crime contra a economia popular, falsidade ideológica, estelionato e induzimento à especulação.

Ver também



Fontes