"General Filó" esperado para depor no caso Cassule e Kamulingue

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Província de Luanda, Angola.

Agência VOA

Localização de Luanda.

Julgamento é retomado esta terça-feira, 24.

23 de fevereiro de 2015

O julgamento do "caso Isaías Cassule e Alves Kamulingue" é retomado amanhã, 24, no Tribunal Provincial de Luanda e acredita-se que na audiência serão ouvidos José Peres Afonso, mais conhecido por "General Filó", e |Alberto Santos, duas peças importantes no processo.

Aquando das investigações, a Direcção Nacional de Investigação Criminal (DNIC) deteve por mais de 100 dias Alberto Santos, que esteve com Isaías Cassule no dia do rapto. Ele denunciou ter sido obrigado a acusar a UNITA (o partido de oposição no país) como estando na origem do desaparecimento dos activistas Cassule e Kamulingue.

Salvador Freire, membro da equipa de advogados da família de Cassule e Kamulingue, e presidente da Associação Cívica Mãos Livres, disse à VOA ser prematuro adiantar a data do fim deste julgamento, que já dura mais de um ano.

Freire lembra, no entanto, que os dois declarantes vão ajudar a esclarecer os autores morais dos assassinatos “Acredito que vão levar o tribunal a encontrar os autores morais da morte dos activistas”, frisou o advogado.

Questionado se o "General Filó" vai comparecer no tribunal, Freire, respondeu que o tribunal tudo fez para que ele esteja lá amanhã: “É uma das partes que o tribunal pretende encontrar para se encontrar a verdade material”, disse.

Recorde-se que estão a ser julgados nove presumíveis autores das mortes dos activistas Cassule e Kamolingue, em Maio de 2012 em Luanda.

Segundo informações postas a circular na altura, as vítimas foram mortas em separado: Cassule foi espancado e largado no rio Bengo, num local frequentado por jacarés, e Kamulingue foi morto com um tiro na cabeça.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati