Sobe para 42 os mortos em protestos na Venezuela

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agência VOA

17 de maio de 2017

Três pessoas morreram na Venezuela nas últimas horas em manifestações, elevando para 42 o número de mortos durante o último mês e meio de constantes protestos contra o presidente Nicolás Maduro.

Os promotores das manifestações citaram no Twitter que Diego Arellano morreu na cidade de San Antonio de los Altos, perto da capital, ao meio-dia na terça-feira. Também foi informado que duas outras pessoas foram mortas durante confrontos em diferentes estados.

Um deles, Diego Hernández, 33 anos, foi baleado no peito, enquanto participava de uma manifestação no estado de Táchira, que faz fronteira com a Colômbia

Na madrugada de terça-feira também morreu um jovem de 17 anos no oeste do estado de Barinas, não foi informado o nome por ser um menor de idade. O adolescente foi baleado na cabeça "quando um grupo de pessoas disparou vários vários tiros" durante a manifestação.

"Lamentamos profundamente a morte de venezuelanos durante estes fatos e continuar a trabalhar para a justiça em todos os casos", disseram os promotores das manifestações em sua conta no Twitter.

Outros manifestantes e policiais ficaram feridos durante as manifestações recentes, que acontecem quase diariamente desde o final de Março, organizados pela da oposição para uma solução eleitoral para a crise política e econômica que o país enfrenta.

Autoridades acusam seus inimigos políticos de buscar apoio internacional e agitar as ruas com manifestações e motins, a fim de derrubar o governo socialista.

Fonte[editar]

Notícia Relacionada[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati