Rússia e Ucrânia trocam ataques de drones

Fonte: Wikinotícias
Prédio destruído por ataque

26 de novembro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Os militares ucranianos destruíram oito dos nove drones de ataque lançados durante a noite pela Rússia, disse a Força Aérea no domingo, um dia depois do que as autoridades ucranianas disseram ter sido o maior ataque de drones da Rússia.

Não houve relatos imediatos de danos ou sobre onde o drone restante havia atingido.

Kiev foi abalada no sábado pelo maior ataque de drones da Rússia desde a invasão da Ucrânia em fevereiro do ano passado. A Ucrânia disse ter abatido 74 dos 75 drones Shahed lançados em um ataque aéreo de seis horas.

Cinco pessoas, incluindo uma criança, ficaram feridas, de acordo com a postagem do prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, no Telegram. Os danos causaram cortes de energia para 17 mil pessoas, disse uma autoridade municipal.

O Ministério da Defesa russo disse no domingo que interceptou pelo menos 24 drones e derrubou dois mísseis terra-ar ucranianos S-200 sobre Moscou, Tula, Kaluga, Smolensk e Bryansk.

“Um ataque em massa de drones foi tentado durante a noite”, disse o prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, acrescentando que drones ucranianos foram abatidos em diversas áreas da região de Moscou.

Os mísseis foram abatidos sobre o Mar de Azov, disse o ministério.

Uma pessoa ficou ferida em Tula quando um drone interceptado atingiu um prédio de apartamentos, disse o governador da região, Alexei Dyumin.

O jornal Kommersant disse que os voos foram atrasados ​​ou cancelados nos principais aeroportos de Moscou por causa do ataque de drones.

Na região ucraniana de Donetsk, controlada pela Rússia, um oficial disse que as forças ucranianas atacaram o sistema energético, deixando algumas pessoas sem aquecimento ou energia.

Fontes[editar | editar código-fonte]