Putin pede desculpas a Israel por comentários de Lavrov

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Lavrov e Putin em 2016

6 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Israel disse que o presidente russo, Vladimir Putin, pediu desculpas ao primeiro-ministro Naftali Bennett pelos comentários do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, no início desta semana.

Em entrevista a um canal de televisão italiano, Lavrov afirmou que “os sábios judeus dizem que os antissemitas mais ardentes são geralmente judeus” e sugeriu que Hitler tinha raízes judaicas.

“O primeiro-ministro aceitou o pedido de desculpas do presidente Putin pelos comentários de Lavrov e agradeceu por esclarecer sua posição sobre o povo judeu e a lembrança do Holocausto”, disse o gabinete de Bennett.

O relato do Kremlin sobre a ligação não fez menção a um pedido de desculpas.

“O presidente russo lembrou que dos seis milhões de judeus torturados em guetos e campos de concentração, mortos pelos nazistas durante operações punitivas, 40% eram cidadãos da URSS, e pediu que os votos de saúde e bem-estar fossem transmitidos aos veteranos que vivem em Israel”, disse o Kremlin em comunicado. “Naftali Bennet, por sua vez, destacou a contribuição decisiva do Exército Vermelho para a vitória sobre o nazismo.”

Lavrov fez as declarações em entrevista à televisão italiana no domingo.

Questionado sobre as alegações da Rússia de que invadiu a Ucrânia para "desnazificar" o país, Lavrov disse que ainda pode haver elementos nazistas na Ucrânia, apesar do fato de algumas figuras, incluindo o presidente do país, serem judeus.

Fontes