Peru: Presidente Boluarte propõe pacto "pela vida, paz e justiça" mediante protestos

Fonte: Wikinotícias

28 de julho de 2023

link=mailto:?subject=Peru:%20Presidente%20Boluarte%20propõe%20pacto%20"pela%20vida,%20paz%20e%20justiça"%20mediante%20protestos%20–%20Wikinotícias&body=Peru:%20Presidente%20Boluarte%20propõe%20pacto%20"pela%20vida,%20paz%20e%20justiça"%20mediante%20protestos:%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/Peru:_Presidente_Boluarte_prop%C3%B5e_pacto_%22pela_vida,_paz_e_justi%C3%A7a%22_mediante_protestos%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
link=mailto:?subject=Peru:%20Presidente%20Boluarte%20propõe%20pacto%20"pela%20vida,%20paz%20e%20justiça"%20mediante%20protestos%20–%20Wikinotícias&body=Peru:%20Presidente%20Boluarte%20propõe%20pacto%20"pela%20vida,%20paz%20e%20justiça"%20mediante%20protestos:%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/Peru:_Presidente_Boluarte_prop%C3%B5e_pacto_%22pela_vida,_paz_e_justi%C3%A7a%22_mediante_protestos%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Com a tradicional missa solene na Catedral de Lima, o Peru comemora mais um ano de independência neste 28 de julho, e depois prossegue com o discurso da presidente Dina Boluarte.

O discurso de Boluarte começou pouco depois das onze da manhã (horário local) e depois de mencionar os atos de corrupção de seu antecessor Pedro Castillo e os atos violentos que essas descobertas desencadearam nas ruas, a presidente Boluarte pediu perdão.

"Peço desculpas em nome do Estado por todas as vidas perdidas nas manifestações e também pelos feridos e suas famílias", disse Boluarte durante seu discurso. Ao que adiantou ainda que “não haverá impunidade para ninguém” durante o seu governo.

Da mesma forma, a presidente do Peru propôs um pacto pela reconciliação do país, "pela vida, paz, justiça e igualdade" e indicou que vai relançar um acordo nacional para incorporar todos no diálogo em busca de soluções para o país.

A missa solene realizada no início do dia é um evento muito significativo para os peruanos, pois representa a união entre a classe política e a Igreja Católica.

A Presidenta estava acompanhada de seus Ministros de Estado, Deputados da República, Presidente do Judiciário, Vice-Presidente do Tribunal Constitucional e altas patentes das Forças Armadas e da Polícia Nacional.

Durante a homilia, o arcebispo foi extremamente crítico em relação ao Poder Executivo e pediu à classe dominante "empatia" com a população. Os religiosos também pediram a unidade de todos os peruanos.

Após esse ato, a presidente Boluarte veio ao Congresso para enviar o tão esperado recado à Nação, depois de cumprir quase oito meses à frente do Executivo.

Sua mensagem chega em um momento em que o país sul-americano está dividido e em meio a protestos e descontentamento social.

Precisamente, enquanto os peruanos comemoram sua independência, um grupo de cidadãos, sindicatos e organizações sociais convocou uma greve de 72 horas contra o governo de Dina Boluarte e o Congresso.

Fontes