Paraná Pesquisas: Rejeição de Lula e Dilma é enorme em Goiás

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de setembro de 2015

O site Antagonista publicou ontem (16/9) pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, na qual realizou pesquisa no estado de Goiás, entre os últimos dias 10 e 15 de setembro, com 1360 eleitores, em 54 municípios, com margem de erro de 2,5 pontos. Na pesquisa, mostra que a rejeição do ex-presidente da República (Luiz Inácio Lula da Silva) e sucessora e atual (Dilma Rousseff) é enorme.

De acordo com a pesquisa, se um segundo turno ocorresse hoje, Aécio Neves teria 64,9% dos votos, contra 22,4% dados a Lula. Se o tucano enfrentasse Marina Silva, ganharia de 57,2% a 29,5%.

Nas diferentes simulações de primeiro turno, retirando Neves, Lula e Silva, o senador pelo Goiás, Ronaldo Caiado ficou com 12% a 16% da preferência dos eleitores, praticamente empatado com Lula (de 15,4% a 16,7%). Jair Bolsonaro oscilou entre 2,4% e 2,8%.

Sobre a rejeição dos candidatos, 21,4% disseram que não votariam em Aécio Neves e 36,1% em Marina Silva, mas quanto a Lula, o seu nome foi completamente descartado por 64,5%.

Sobre a popularidade da presidenta Dilma Rousseff, os resultados são desfavoráveis: Apenas 10,2% aprovam o governo, enquanto 87,1% o desaprovam.

Sobre as classes mais baixas de Goiás, o grau de desaprovação a Dilma Rousseff é grande: na classe C, apenas 9,9% aprovam a administração, enquanto 87,4% a desaprovam; nas classes D e E, 12,7% aprovam o governo petista, ao passo que 75,6% o desaprovam.

Os resultados colhidos pelo instituto Paraná Pesquisas desmoraliza o discurso petista de que o partido governa para os pobres.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati