México resgata mais de 300 imigrantes, a maioria guatemaltecos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

27 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Cerca de 379 imigrantes indocumentados, a maioria da Guatemala, foram resgatados de um esconderijo em Acajete, Puebla, informaram autoridades mexicanas.

No grupo resgatado, formado em sua maioria por guatemaltecos (286), havia também equatorianos (17), cubanos (8), hondurenhos (12), nicaraguenses (3) e salvadorenhos (7). Além de pessoas da República Dominicana (3), Bangladesh (22), Nepal (1), Sri Lanka (1), Uzbequistão (2) e Índia (17).

O Instituto Nacional de Migração (INM) detalhou em comunicado que, durante a operação, em que intervieram a Secretaria da Marinha (Semar), o INM, a Procuradoria Especial do Crime Organizado (Femdo) e a polícia estadual; Quatro mexicanos foram capturados "pelo provável crime de tráfico de pessoas".

O anúncio das autoridades mexicanas ocorre no momento em que o governo do presidente Joe Biden busca anular a regra conhecida como Título 42, que é aplicada desde o início da pandemia para expulsar e processar imediatamente quase todos os imigrantes indocumentados no México.

Recentemente, o escritório de Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) dos Estados Unidos anunciou que cerca de 221.303 migrantes foram detidos ao longo da fronteira com o México somente em março passado, o que significou um aumento de 33% em apenas um mês e mais de quatro vezes a média de 2014-2019, antes da pandemia.

Os Estados Unidos estão lidando com um sistema de imigração “quebrado”, disse o secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, durante uma audiência na Câmara dos Deputados, na qual pediu mais agentes de fronteira diante da onda de migrantes que provavelmente piorará.

Fontes