Conselho de Segurança da ONU realiza reunião de emergência sobre míssil da Coreia do Norte

21 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A pedido dos Estados Unidos, o Conselho de Segurança das Nações Unidas realizará uma reunião de emergência hoje (21) em resposta ao lançamento pela Coreia do Norte de um míssil balístico intercontinental (ICBM).

Nate Evans, porta-voz da missão dos EUA nas Nações Unidas, divulgou o pedido de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança, dizendo que as ações da Coreia do Norte "violam várias resoluções do Conselho de Segurança, e o Conselho de Segurança deve lidar com comportamento cada vez mais imprudente e instável da Coreia do Norte", disse.

O porta-voz Evans disse: "Pedimos que vocês se unam para condenar as ações perigosas e ilegais da Coreia do Norte".

Ministros das Relações Exteriores de países do G7 também enfatizaram a necessidade de "medidas significativas" contra a série de lançamentos de mísseis da Coreia do Norte, incluindo ICBMs, ontem (20).

Em uma declaração conjunta no mesmo dia, os ministros das Relações Exteriores dos Estados Unidos, Japão, Canadá, Alemanha, Reino Unido, França e Itália apontaram que o teste de ICBM da Coreia do Norte no dia 18 foi um "ato imprudente" e "outro flagrante violação" da resolução da ONU.

Mais cedo, o secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou o lançamento do ICBM da Coreia do Norte e pediu o fim imediato de novos lançamentos.

Sobre isso, o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Choe Son-hui, criticou fortemente o secretário-geral da ONU como “um fantoche dos Estados Unidos” em um comunicado hoje (21).

O ministro das Relações Exteriores Choi insistiu: “O fato de ele ter concordado em conspirar para nos pressionar, arrastando nosso exercício de nossa soberania inviolável para o Conselho de Segurança, prova inegavelmente que o secretário-geral da ONU é um fantoche dos Estados Unidos”.

Fontes