Chile questiona legitimidade de eleições locais na Nicarágua

10 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O presidente chileno, Gabriel Boric, criticou na quarta-feira no Twitter as eleições municipais que aconteceram no domingo na Nicarágua, que concedeu todas as prefeituras ao partido no poder.

Boric disse que "um processo eleitoral que se realiza sem liberdade, justiça eleitoral confiável e adversários presos não é democracia", referindo-se à Nicarágua, cujos poderes estatais seriam controlados por seu colega Daniel Ortega.

“Eleições municipais foram realizadas na Nicarágua no domingo. Das 153 prefeituras em disputa, Ortega venceu todas as 153. Um processo eleitoral que se realiza sem liberdade, justiça eleitoral confiável e adversários presos ou banidos não é democracia em nenhum lugar do mundo”, escreveu Boric no Twitter.

Da mesma forma, o presidente assegurou que continuarão a pressionar nos espaços multilaterais "a necessidade de garantir na Nicarágua o restabelecimento das garantias e liberdades democráticas de um Estado de direito", da mesma forma o "fim de todos os ataques contra adversários".

Em resposta, Ortega disse que estas eleições indicaram que “é possível garantir a paz” através do voto, apesar da ausência de observadores internacionais ou da oposição nicaraguense.

Durante as votações municipais realizadas em 6 de novembro, cerca de 31 pessoas que criticavam Ortega foram presas, segundo a organização independente Urnas Abertas.

Fontes