Cantora Sinéad O’Connor morre aos 56 anos

Fonte: Wikinotícias

26 de julho de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A cantora em 2014

A cantora Sinéad O'Connor morreu hoje, segundo uma nota divulgada por sua família. "É com muita tristeza que comunicamos o falecimento de nossa querida Sinéad. Família e amigos estão devastados e pediram privacidade neste momento tão difícil", diz o comunicado.

A causa da morte não foi revelada.

Ela tinha 56 anos e um de seus filhos, Shane, havia morrido no ano passado, aos 17 anos, de suicídio. Ela deixa outros três filhos e netos.

Saúde mental

O'Connor lutava há anos contra a depressão e a fibromialgia, uma doença caracterizada por causar dor generalizada, por vezes intensa, além de outros sintomas, e falou diversas vezes sobre sesu problemas de saúde.

Ela também revelou que havia sofrido abusos na infância e que já tinha tentado o suicídio.

Foi casada quatro vezes, mas há alguns anos havia revelado ser homossexual.

Polêmicas

De opiniões fortes, a cantora era conhecida por suas falas em favor dos direitos das mulheres e em 1992, no Saturday Night Live, um dos programas mais populares da TV dos EUA, rasgou uma foto do Papa João Paulo II em protesto por abusos sexuais de clérigos católicos contra crianças e adolescentes.

A atitude foi reprovada por diversas autoridades e pessoas em geral e ela chegou a ser vaiada num show em tributo a Bob Dylan. Ela também foi excomungada pela igreja.

Ela chegou a interromper a carreia ao se tornar membro da Igreja Tridente Latino, da Irlanda. Em outubro de 2018 anunciou que havia se convertido ao islamismo, quando se envolveu em nova polêmica, ao afirmar: "nunca mais quero estar perto de pessoas brancas (se é assim que os não muçulmanos são chamados). Em momento nenhum, por razão nenhuma. São nojentas".

Em setembro de 2019, acusou Prince, autor de seu maior sucesso musical, de ter batido em várias mulheres e de a ter tentado agredir.

Carreira

Estreou-se na música em 1987, com o álbum The Lion and the Cobra, dedicado à mãe que falecera havia pouco tempo. Conseguiu apresentar-se em diversos países da Europa e nos Estados Unidos, ganhando grande visibilidade. No entanto, foi apenas com o segundo trabalho, I Do Not Want What I Haven't Got de 1990, que Sinéad ficou mundialmente famosa com a canção que marcou sua carreira: "Nothing Compares 2 U" composta originalmente por Prince.

Referências

Fontes