Bombardeios renovam preocupações de segurança na usina nuclear de Zaporizhzhia

21 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Agência Internacional de Energia Atômica disse que planeja realizar inspeções na segunda-feira na usina nuclear de Zaporizhzhia, na Ucrânia, após dois dias de bombardeios na área, renovadas as preocupações sobre o potencial desastre no local.

A última rodada de ataques perto da maior usina nuclear da Europa incluiu o que a AIEA disse ter sido mais de uma dúzia de explosões no domingo.

“Embora não houvesse impacto direto nos principais sistemas de segurança e proteção nuclear da usina, o bombardeio chegou perigosamente perto deles. Estamos falando de metros, não de quilômetros”, disse o diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi. “Quem quer que esteja bombardeando a Usina Nuclear de Zaporizhzhia está correndo grandes riscos e jogando com a vida de muitas pessoas.”

A Ucrânia e a Rússia culparam-se repetidamente por bombardeios perto da usina em meio a invasão invasão da Ucrânia, que se iniciou em fevereiro.

Um porta-voz do Kremlin disse a repórteres na segunda-feira que outros países precisam usar sua influência para ajudar a acabar com os ataques no local.

Enquanto o inverno rigoroso atinge a Ucrânia, a Rússia ataca a rede elétrica ucraniana, causando blecautes generalizados para milhões de ucranianos, diz o presidente do país Volodymyr Zelensky.

Fontes