Austrália se prepara para as eleições gerais; custo de vida e economia são questões-chave

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

16 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Os australianos votam em uma eleição geral no sábado, 21 de maio. O aumento do custo de vida e da economia são questões-chave entre os eleitores.

Traçar a recuperação da Austrália da pandemia de COVID-19 será um desafio fundamental para o próximo governo. Ambos os principais partidos tentaram assegurar aos eleitores que serão gestores econômicos responsáveis ​​em tempos ainda imprevisíveis.

À medida que os australianos vão às urnas, o custo de vida disparou para uma alta de 21 anos. A inflação recente foi de 5,1%.

Summer Hamze, dono de uma mercearia em Sydney, quer que o governo faça mais para conter o aumento dos preços.

“Com a inflação, na verdade, precisamos que o governo controle isso porque está fora de controle. Está apenas subindo e subindo e subindo, e as pessoas estão ficando muito assustadas, muito assustadas nos dias de hoje”, diz ele.

Mas analistas dizem que a inflação é alimentada em grande parte pelas forças do mercado tanto no país quanto no exterior.

Na Austrália, o Reserve Bank, que é independente do governo, usa taxas de juros para tentar controlar a inflação e influenciar os gastos do consumidor.

Gastos maciços do governo durante a pandemia protegeram empregos e empresas. Mas alguns acadêmicos dizem que os políticos podem exagerar sua influência sobre a economia.

Michelle Baddeley é professora de economia na Universidade de Tecnologia de Sydney.

“Acho que sim, há um pouco de reivindicar mais terreno do que eles realmente podem controlar. A realidade é um pouco misturada porque certamente, e o COVID ilustrou isso muito bem, os governos podem fazer muito em termos de gastar dinheiro para gerar empregos no curto prazo”, observa ela.

As empresas dizem que uma parte fundamental do trabalho do governo é incutir confiança, além de supervisionar projetos de infraestrutura que definem a nação e a recuperação de desastres naturais, incluindo as enchentes deste ano no leste da Austrália.

Reduzir o custo dos cuidados de saúde e combater as mudanças climáticas são outras questões importantes para os australianos à medida que o dia das eleições se aproxima.

Pesquisas de opinião indicam que o governo de centro-direita liderado pelo primeiro-ministro Scott Morrison está caminhando para a derrota.

Sua coalizão está no poder desde 2013.

O Reserve Bank da Austrália prevê que a economia doméstica crescerá pouco mais de 4% em 2022.

A taxa de desemprego deve cair gradualmente para 3¾% até o final de 2023.

Fontes