Argolândia: Cientistas descobrem 'continente perdido'

Fonte: Wikinotícias


11 de novembro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Uma equipe de geólogos da Universidade de Utrecht, na Holanda, anunciou a descoberta de um antigo continente que se separou da Austrália há 155 milhões de anos e depois se fragmentou e desapareceu nas profundezas do oceano. O continente, batizado de Argolândia, era uma enorme massa de terra que fazia parte do antigo supercontinente de Gondwana, que também incluía a América do Sul, a África, a Índia e a Antártida.

Os cientistas usaram diferentes modelos de computador e dados geológicos durante sete anos para rastrear os vestígios da Argolândia, que se estendia por cerca de 5.000 km de comprimento. Eles descobriram que o continente se deslocou para o norte, em direção ao Sudeste Asiático, e se dividiu em vários fragmentos, alguns dos quais estão hoje sob as selvas da Indonésia e de Mianmar.

A Argolândia recebeu o nome da Planície Abissal de Argo, uma bacia oceânica profunda que fica a oeste da Austrália e que mostra a evidência da separação do continente. A planície abissal é uma região de anomalias magnéticas, que indicam as mudanças na direção do campo magnético da Terra ao longo da história.

Os geólogos afirmam que a descoberta da Argolândia foi um desafio, pois o continente estava escondido e disperso em uma área remota e pouco explorada. Eles esperam que a sua pesquisa estimule novos estudos e expedições para encontrar mais pistas sobre esse continente perdido.

Fontes[editar | editar código-fonte]