Angola: em meio a disputas familiares e políticas, saúde do ex-presidente José Eduardo dos Santos piora

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Santos em 2010

1 de julho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A internação de José Eduardo dos Santos, ex-presidente de Angola, em Barcelona, Espanha — a imprensa reporta há alguns dias que ele está em coma irreversível, enquanto os filhos admitiram apenas hoje que seu estado de saúde é crítico e que ele teve uma parada cardiorrespiratória, necessitando ser reanimado - levou a pelo menos duas disputas: uma familiar e outra política.

A familiar colocou de um lado dos filhos de Santos e do outro sua esposa Ana Paula dos Santos. Segundo a VOA news, a crise instalada é resultado de uma “animosidade” por causa da falta de colaboração as partes, com Tchizé dos Santos, filha de José, tendo anunciado há dois dias que havia contratado o escritório de advogados Molins Defensa Penal para tornar nula a relação matrimonial entre o casal, já que Ana não vivia com o pai "na comunhão de mesa e de leito" há algum tempo, o que lhe retirava o direito de continuar junto do marido em Barcelona.

No entanto, juristas entendem que Ana não perdeu os direitos e deveres de esposa e que a justiça espanhola não tem qualquer jurisdição sobre os atos praticados pelo casal em Angola, onde seu casamento foi registrado de forma lega. “Não são os filhos que devem intentar a ação a menos que seja o pai a manifestar claramente este desejo”, disse um deles.

Já a disputa política colocou os filhos do ex-mandatário contra o Estado angolano, com Tchizé acusando o atual governo do país de tentar interferir nos assuntos relativos à doença de seu pai, o que foi negado pelo ministro das Relações Exteriores Tete António, que esclareceu que estava em Barcelona apenas "para se inteirar o do estado de saúde do ex-Presidente da República". Ele também negou que estivesse pressionando os médicos para desligar as máquinas que mantém Santo vivo, conforme havia sugerido Tchizé.

Tete também garantiu que Angola assumiu todas as despesas médicas do tratamento de José e “assim continuará a ser.”

José Eduardo dos Santos está internado no Centro Heknon, Barcelona, desde o passado dia 23. Ele já havia tratado de problemas de saúde anteriormente na Espanha, onde chegou a passar vários meses.

Polícia investiga denúncias de complô

O jornal La Vanguarda da Espanha reportou que a polícia regional da Catalunha, conhecida por Mossos d´Esquadra, está investigando denúncias feitas Tchizé dos Santos, sobre um suposto “complô” contra o pai. O jornal cita conversas com Tchizé que diz que “querem matar" o ex-presidente. “Acontecem coisas estranhas. Em março o meu pai regressou de Angola com 30 quilos a menos, muito mal”, afirmou Tchizé, segundo o La Vanguardia.

A agência de notícias espanhola Europa Press também reportou que o escritório de advogados Molins Defensa Penal havia sido contratado pela família para apresentar a denúncia e "pedir proteção" para Santos.

Corrupção

Autoridades angolanas estimam que cerca de 50 mil milhões de dólares tenham sido desviados do país no período em que José foi presidente.

Notícias Relacionadas

Fontes