Londres é vítima de ataque terrorista

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Euston Station
Russell Square

7 de julho de 2005

Na manhã desta quinta-feira, por volta das 8:50 (hora local), explosões ocorreram no metrô da cidade de Londres, no Reino Unido. Há pelo menos 700 feridos, sendo que no mínimo 150 podem estar em estado grave, e 45 pessoas morreram segundo informações recentes.

Os alvos dos ataques foram quatro linhas de trens e um ônibus em Tavistock Place, centro de Londres. No ano passado, Madri também foi atingida por ataques terroristas em trens, no dia 11 de março.

Uma série de explosões nas estações subterrâneas fez com que o sistema inteiro de transporte ferroviário ficasse paralisado durante horas. Testemunhas disseram ter visto corpos de vítimas do descarrilhamento de um trem, empilhados.

Pelo menos três explosões foram confirmadas, em trens do metrô subterrâneo de Londres, em estações e e numa parada de ônibus.

Às 8:51 uma bomba explodiu em um túnel de trem subterrâneo numa rua de Liverpool. Às 8:56 uma bomba explodiu em um trem da linha de Piccadilly entre King's Cross e Russell Square. Às 9:17 uma bomba explodiu numa linha circular entre a Edgware Road Station e Paddington. Um outro trem bateu nos restos da explosão, e um terceiro trem também foi envolvido. Às 9:47 o ônibus número 30 (Hackney - Marble Arch) explodiu na junção entre Tavistock Square e Woburn Place.

O ministro Tony Blair declarou que os ataques tinham a intenção de interromper a reunião do G8, o grupo dos sete países mais ricos do mundo e a Rússia.

De acordo com a revista alemã Der Spiegel o grupo Organização Secreta da Al-Qaeda na Europa reinvidica a autoria dos ataques. Atribui o ataque ao envolvimento do Reino Unido nas invasões no Iraque e no Afeganistão e ainda ameaça a Dinamarca e a Itália. Uma carta [1] [2] que supostamente teria sido escrita pelo grupo e colocada em seu website diz o seguinte:

Regogize-se, oh nação islâmica. Regogize-se, mundo árabe. Chegou o tempo da vingança contra os governos cruzados zionistas da Grã-Bretanha em resposta aos massacres britânicos cometidos no Iraque e no Afeganistão.
Alegre-se, oh comunidade de muçulmanos. Os mujahedeens heróicos de hoje conduziram um ataque em Londres. Toda a Grã-Bretanha está abalada agora e chocada, ao norte, ao sul, a oeste e leste. Nós avisamos o governo e o povo britânico várias vezes. Mantemos a nossa promessa e executamos uma abençoada operação militar.
Continuamos avisando os governos da Dinamarca e Itália e todos outros governos cruzados. Exigimos que todos os países tirem as suas tropas do Afeganistão e do Iraque.Assinado Organização Secreta da Al-Qaeda na Europa.

As autoridades britânicas não receberam nenhuma reinvidicação oficial do atentado até agora.

O número de mortos ainda não está oficialmente confirmado. Algumas agências de notícias disseram que o número de mortos passa de 30; outras disseram que apenas duas pessoas morreram. A Fox News disse que segundo relatos de policiais, morreram 33 pessoas e pelo menos 700 ficaram feridas.

Ver também

Fontes