WikiLeaks revelam documentos que mostram recusa do Brasil em apoiar os EUA no Afeganistão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de janeiro de 2011

Documentos divulgados pelo WikiLeaks mostraram que o Brasil recusou apoiar os Estados Unidos na Guerra do Afeganistão. De acordo com um telegrama enviado em outubro de 2008, pelo então embaixador estadunidense no Brasil, Clifford Sobel, o Brasil "tem procurado por projetos relacionados a desenvolvimento, em detrimento a um apoio para o setor militar. O histórico brasileiro sugere que seria uma quebra de precedentes o Brasil apoiar uma força militar estrangeira fora do mecanismo da Nações Unidas, com o qual o governo prefere trabalhar. O pedido de US$ 5 milhões em cinco anos é muito maior do que muitos outros que fizemos e ficaram sem resposta. Os recursos do Brasil para assistência em geral são extremamente limitados e o governo geralmente prefere a assistência técnica para projetos de desenvolvimento social."

Um documento posterior ainda revela as dificuldades na intenção de ajuda do Brasil ao Afeganistão. Em conversa com o embaixador brasileiro Roberto Jaguaribe, Sobel afirma que "há três principais obstáculos a superar com relação aos pedidos de assistência: a) o orçamento brasileiro, b) receptividade política, e c) dificuldade do Brasil em "comprar uma coisa que ele não formulou. Observando que Afeganistão é um país "remoto e distante" para o Brasil, Jaguaribe disse que o Brasil acompanha o desenvolvimento da situação no Afeganistão, mas não é um "ator relevante", embora Afeganistão esteja para abrir uma embaixada em Brasília e o Brasil consideraria abrir uma em Cabul."

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati