Venezuela: 2.113 jovens foram mortos pelas forças de repressão em 2019

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de fevereiro de 2020

Vista da cidade de Caracas, capital da Venezuela, considerada uma das mais violentas do mundo

2.113 jovens foram mortos na Venezuela em 2019 pelas pelas forças militares e policiais em ações de repressão ou de resistência à autoridade, segundo um relatório divulgado hoje pela ONG Observatório Venezuelano da Violência (em espanhol: Observatorio Venezolano de la Violencia - OVV). O documento, que apontou um total de 5.076 vítimas fatais, levou em conta a morte de pessoas menores de 30 anos em situações de violência. "São mortes que poderiam ter sido evitadas se no país houvesse ações para evitar as situações que levaram a isto", de acordo com o relatório.

Apesar dos dados alarmantes, o estudo também mostrou que o número de mortos caiu de 2018 para 2019. Em 2018, o número de jovens mortos de forma violenta chegou a 40 por dia, enquanto em 2019 este número caiu para catorze.

As mortes por faixa etária

  • 102: crianças até 11 anos
  • 392: jovens entre 12 e 17 anos de idade
  • 2.661: adultos jovens de 18 a 24 anos de idade
  • 1.921: adultos de 25 a 30 anos de idade

Notícias relacionadas

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com