UE sanciona 11 pessoas por repressão aos protestos contra o governo do Irã

18 de outubro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Enquanto os protestos antigovernamentais continuam no Irã, a União Europeia (UE) anunciou no dia 17 que punirá 11 pessoas, incluindo a polícia alfandegária iraniana, que reprimiu os manifestantes.

A União Europeia anunciou no mesmo dia que congelaria os bens de 11 pessoas, incluindo o ministro das Comunicações do Irã, Eisa Jarepur, além dos líderes policiais Mohammed Rostami e Haji Mahmad Mirjay. Eles também estão proibidos de entrar na Europa.

Em um comunicado após uma reunião em Luxemburgo, os ministros das Relações Exteriores da UE condenaram a repressão aos protestos.

Ele enfatizou que os cidadãos iranianos têm o direito de protestar pacificamente onde quer que estejam, e esse direito deve ser garantido em todas as circunstâncias.

A ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, disse que se o regime iraniano continuar a reprimir os manifestantes, haverá sanções adicionais aos responsáveis ​​por.

Alguns ministros das Relações Exteriores da UE também alertaram que sanções adicionais seriam impostas ao Irã em caso de envolvido na invasão russa da Ucrânia.

Autoridades afirmam que possíveis drones usados ​​por militares russos são fornecidos pelo Irã. A Rússia nega as acusações.

Fontes