Trabalhadores guineenses protestam contra orçamento de austeridade e alto custo de vida

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

Mais de uma centena de guineenses saíram às ruas de Bissau neste sábado (20), para protestar contra a alto custo de vida, o desemprego e a proposta do Orçamento Geral de Estado para 2022.

A convocatória foi feita pela União Nacional dos Trabalhadores da Guiné-Bissau (UNTG) e, segundo o seu vice-secretário-geral Yasser Turé, só com “a reforma (da Administração Pública) podemos diminuir o défice orçamental”.

Para Turé, só essa reforma “vai permitir fazer mais poupança e aumentar o salário mínimo”.

Nos cartazes dos manifestantes podia-se ler “Organizações sócio-profissionais de saúde exige do Governo aprovação de carreiras, efectivação dos técnicos e melhoria de condições laborais”, “Povo misti (precisa) justiça social, não orçamento de austeridade”, “Povo quer justiça social”.

Até agora, não há informação de atos de violência ou repressão.

Fonte


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit