Timor-Leste decreta estado de emergência

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

11 de fevereiro de 2008

Timor-Leste decreta estado de emergência
O Estado foi atacado. Considero este incidente uma tentativa golpista contra o Estado por parte de (Alfredo) Reinado, e falhou.
Timor-Leste decreta estado de emergência

—Xanana Gusmão

O primeiro-ministro do Timor-Leste, Xanana Gusmão, declarou estado de emergência e toque de recolher, após o atentado contra o presidente José Ramos Horta.

O estado de emergência proibirá reuniões públicas em todo o país por 48 horas, e o toque de recolher será aplicado a partir das 20:00. As medidas foram aprovadas pelo vice-presidente do parlamento, Vicente Guterres.

O presidente do Timor-Leste, José Ramos Horta, foi internado em estado grave após ser ferido por dois disparos durante um ataque de rebeldes à sua casa.

O presidente foi levado para a Austrália, onde recebe tratamento no Hospital Royal Darwin. A equipe que cuida de José Horta espera sua recuperação completa. "O fato de seu quadro estar estável é um bom sinal que nos leva a crer em bons resultados" disse o diretor do hospital.

A polícia da ONU (UNPol) coordenará a Força Internacional de Segurança formada por Austrália, Malásia, Nova Zelândia e Portugal, além das autoridades locais, para capturar os rebeldes e ajudar a estabilizar a situação.

Ramos-Horta, Prêmio Nobel da Paz (1996), foi eleito presidente no dia 20 de maio de 2007.


Fontes