Tempo invernal melhora nos Estados Unidos após deixar mais de 55 pessoas mortas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Imagem da tempestade invernal Uri sobre os EU no dia 15 de fevereiro

As tempestades invernais Uri e Viola, que se sucederam desde sábado passado, atingindo principalmente o centro-sul dos Estados Unidos (EU), desde o Texas até a capital Washington, deixaram ao menos 59 pessoas mortas em 12 estados, reporta o website The Weather Channel.

As pessoas, segundo o The Weather, morreram em acidentes de carro, por ferimentos após escorregarem e caírem na neve, devido a envenenamento por monóxido de carbono e até devido à hipotermia causada pelo frio extremo. Três pessoas também morreram após a passagem de um tornado e quatro, de uma mesma família, morreram por causa de um incêndio em sua residência.

Segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM) da ONU, "cerca de 73% do território continental dos EU estava coberto de neve na meia-noite de 16 de fevereiro, a maior extensão já registrada desde 2003".

Falta de energia elétrica

As mortes no incêndio e por monóxido de carbono, podem ser, em parte, creditadas à falta de energia elétrica. Com o congelamento de redes e geradores, mais de 200 milhões de pessoas ficaram sem energia no país durante a semana, obrigando-as a buscarem outras maneiras de se aquecer, como a queima de lenha.

Em Houston, Texas, um dos estados atingidos, pelo menos três pessoas morreram de frio dentro de suas casas, reporta o The Weather. "Este clima não é apenas frio. É mortal", disse o xerife Ed Gonzalez do condado de Harris, Texas, para o website.

Falta de água

A falta de energia levou à consequente parada no bombeamento de água, que também congelou nos canos, levando milhões de pessoas a ficarem sem água potável. Nos últimos dias, 14 milhões de pessoas chegaram a ficar sem água no Texas, reporta o The Weather.

Recordes de temperaturas negativas

Diversas cidades registraram temperaturas negativas extremas, algumas delas recordes históricos. "Algumas partes do Texas eram mais frias que o Alasca. De acordo com as notícias, Dallas atingiu uma temperatura mínima de -16°C em 15 de fevereiro, a temperatura mais fria que a cidade já viu desde 1989", reporta a OMM.

Segundo a OMM, em Lincoln, Nevada, fez -31ºC, em Sioux City, Iowa, fez -28ºC e em Omaha, Nevada, fez -22ºC no dia 16 passado.

Nova tempestade pela frente

A situação melhorou um pouco no centro-sul desde ontem, mas uma nova tempestade deve atingir o país a partir de amanhã. Ela, no entanto, segundo o Accu Weather, não será tão forte e atuará mais na região norte dos EU, afetando principalmente o meio-oeste, os Grandes Lagos e partes do nordeste.

"Isso não significa que o país inteiro esteja fora de perigo em termos de clima de inverno", escreveu o Accu Weather sobre a recente melhora no tempo.

Meteorologistas do Accu Weather preveem de 7 a 15cm de neve acumulada desde o leste de Iowa e em grande parte de Wisconsin e Michigan.

Na região dos Grandes Lagos o meteorologista Adam Sadvary diz que pode haver acúmulo de neve de mais de 15cm.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit