TPI se une a 3 países na investigação de possíveis crimes de guerra russos na Ucrânia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

26 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Tribunal Penal Internacional disse na segunda-feira que, pela primeira vez, fará parte de uma equipe de investigação multinacional para investigar se a Rússia cometeu crimes de guerra durante a invasão de dois meses da Ucrânia.

O procurador do TPI, Karim Khan, e os procuradores-gerais da Lituânia, Polônia e Ucrânia assinaram um acordo para conduzir a investigação conjuntamente, informou a Agência da União Europeia para Cooperação em Justiça Criminal (Eurojust).

“Com este acordo, as partes estão enviando uma mensagem clara de que todos os esforços serão realizados para coletar efetivamente evidências sobre os principais crimes internacionais cometidos na Ucrânia e levar os responsáveis à justiça”, disse a Eurojust em comunicado.

Lituânia, Polônia e Ucrânia assinaram um acordo no mês passado para trocar informações sobre suspeitos de crimes de guerra e crimes contra a humanidade durante o ataque da Rússia à Ucrânia.

Khan já havia aberto uma investigação do TPI no início do mês passado sobre possíveis crimes de guerra cometidos na Ucrânia, depois que vários estados membros do tribunal solicitaram uma investigação.

Várias investigações iniciais de ações russas na Ucrânia se concentraram em mortes de civis. As Nações Unidas dizem que quase 2.000 civis ucranianos foram mortos em meados de abril. A Rússia negou atacar civis.

Fontes