Sul do Brasil pode ser atingido por novo ciclone-bomba nas próximas horas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Ficheiro:Ciclone-bomba no Sul do Brasil em 14 de setembro de 2020.jpg
O ciclone em alto-mar (em roxo) em 14 de setembro de 2020, às 21 horas (OpenStreetMap-Windy)

O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC-INPE), serviço oficial de meteorologia do Governo Federal, emitiu dois alertas hoje para a possibilidade de que os estados do Rio Grande do Sul (RS) e Santa Catarina (SC) sejam atingidas por um novo ciclone-bomba (ciclogênese explosiva) entre hoje a amanhã. No primeiro deles, emitido pouco depois das 11 horas da manhã, o aviso era de que "a previsão indica que o ciclone extratropical associado a uma frente fria que atua na Região Sul tenha essa intensificação nas próximas 24 horas cumprindo-se assim, os critérios para classificação como ciclogênese explosiva". No final da tarde, o CPTEC confirmou o alerta: "a previsão indica que o ciclone extratropical associado a uma frente fria que atua na Região Sul atinja o nível de ciclone explosivo (ciclone bomba) em 24 horas".

Segundo o órgão ainda, "este ciclone atuará sobre o oceano Atlântico, bastante afastado do continente, e seus efeitos deverão ser sentidos principalmente em alto-mar", o que fará com que a intensidade, duração e danos sejam menores do que os causados pelo ciclone-bomba de julho passado, quando mais de uma dezena de pessoas morreu em decorrência do fenômeno e milhares ficaram desabrigadas ao terem suas casas destruídas.

Mesmo assim, os ventos, de acordo com o Centro, devem atingir entre 50 Km/h e 75 Km/h nas costas dos dois estados (mais ao Nordeste do RS e ao Sudeste de SC).

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit