Soldado norte-americano abre fogo contra moradores e mata dez no Afeganistão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

11 de março de 2012

Um soldado norte-americano no Afeganistão matou dez pessoas e feriu cinco hoje (11) na província de Kandahar, no Sul do país. Segundo autoridades dos Estados Unidos, ele sofreu um colapso nervoso.

O soldado deixou a base militar em Panjwai por volta das 3h (19h30 de ontem, 10, no horário de Brasília) e invadiu casas, abrindo fogo contra moradores. Em seguida, ele se entregou a oficiais norte-americanos.

Líderes tribais da região disseram que mulheres e crianças estão entre os dez mortos. Eles consideram que o número de vítimas pode ser ainda maior.

Autoridades nos Estados Unidos pediram desculpas. A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) prometeu investigar o caso em cooperação com as autoridades afegãs e disse que o incidente é "profundamente lamentável".

Testemunhas disseram que moradores dos arredores de Panjwai estão protestando em frente à base norte-americana. A embaixada do país emitiu nota na qual recomenda que ninguém viaje à região.

O episódio pode afetar ainda mais a imagem dos soldados norte-americanos no Afeganistão. No mês passado, tropas do país queimaram várias cópias do Corão, o livro sagrado do Islã. As forças dos Estados Unidos disseram que os livros foram queimados por engano.Uma série de protestos devido ao episódio deixou 30 mortos, entre eles seis soldados norte-americanos.

Fonte[editar]