Senador Arthur Virgílio diz que "Lula ou é idiota ou corrupto"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de julho de 2005

Brasil


O senador brasileiro líder do PSDB, Arthur Virgílio (Amazonas), repudiou com veemência os comentários do deputado Henrique Fontana do Partido dos Trabalhadores (Rio Grande do Sul), feitos na noite de quarta-feira (13), durante reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios. Bastante irritado, o senador chamou o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva de "idiota" 17 vezes.

Durante a reunião da CPI, Fontana perguntou ao sócio da empresa Skymaster, Luiz Otávio Gonçalves, se a empresa teria financiado a campanha de algum político. Luiz Otávio disse que não e o deputado Fontana retrucou que tinha informações de que a Skymaster financiou as campanhas políticas do senador Virgílio (PSDB) para o Senado com R$ 50 mil, do governador Eduardo Braga (PPS com R$ 100 mil e do deputado Carlos Mota (PL) com R$ 20 mil.

O senador Arthur Virgílio considerou que o deputado Fontana teve a intenção de colocar em dúvida a sua honra. Virgílio esclareceu que a empresa Skymaster contribuiu com R$ 50 mil para sua campanha eleitoral como pessoa jurídica e acrescentou "que é totalmente legal pela atual legislação". O senador também afirmou que o gasto total de sua campanha política foi de aproximadamente R$ 1,6 milhão e colocou à disposição da casa a sua prestação de contas eleitoral, com o nome dos colaboradores de sua campanha.

Artur Virgílo disse: "E eu não colaborei em nada para que essa empresa ou qualquer outra subisse ou descesse na vida." Ele disse que todas as doações que recebeu foram declaradas e que o Tribunal Regional Eleitoral aceitou as suas contas.

Bastante contrariado o senador Artur Virgílo disse que não admite provocações desse tipo e declarou: "Eu não sou Delúbio, nem Sílvio Pereira nem José Dirceu. Não faço parte desse governo corrupto. O governo não pode tentar se defender acusando pessoas".

Numa das partes mais duras do discurso, o senador Artur Virgílo disse que ou o presidente da República é um "corrupto", ou é "um completo idiota":

Vamos acabar também com essa história de que o senhor Lula não sabe de nada. Até o meu filho de 10 anos sabe. Ou ele é um completo idiota, ou o senhor Lula sabe de toda a corrupção que se passou embaixo de seu nariz.

As palavras "idiota" e "corrupto" foram repetidas com veemência várias vezes:

E eu volto a dizer que nós temos um presidente que é um completo idiota ou é um corrupto também. Porque se permite esse tipo de atitude para se defender é porque não tem como se defender, e se é um idiota o Brasil tem que ter muita atenção porque no mínimo estamos a ser governados por um idiota! Loudspeaker.png áudio

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) defendeu o presidente e disse que Lula pediu que o seu governo não fosse defendido com ataques a adversários.

O líder do governo, o Senador Aloizio Mercadante (PT-SP), divulgou uma nota que disse que o discurso do senador Arthur Virgílio foi "um ataque político rebaixado". Para Mercadante, o discurso de Virgílio foi "motivado pelos resultados de uma recente pesquisa de opinião" que mostra que a população confia no presidente Lula e acredita que ele não está envolvido nas denúncias de corrupção. O senador do PT também disse que "o presidente Lula tem prestígio perante a opinião pública internacional" e que "são positivos os indicadores de crescimento da economia".

O deputado Henrique Fontana (PT) disse:"Não há nenhum ataque ao senador Arthur Virgílio. Só deixei público o financiamento da Skymaster".

Ver também

O Discurso do Senador Arthur Virgílio(PSDB) — Fonte: Rádio Senado

Fontes