Secretário de Defesa dos Estados Unidos exigirá que funcionários recebam vacina contra Covid-19 até 15 de setembro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

16 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, divulgou hoje um memorando para todos os funcionários do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, informando que eles devem receber uma vacina contra a Covid-19 até 15 de setembro.

O memorando deixa em aberto a possibilidade de o prazo ser adiantado caso a Food and Drug Administration conceda uma vacina contra o coronavírus de aprovação total, sem a qual Austin teria que receber autorização diretamente do presidente dos EUA Joe Biden. Austin encorajou todos os funcionários do departamento a tomar a vacina.

Biden disse sobre o memorando "Apoio fortemente a mensagem do secretário Austin às Forças armadas hoje sobre o plano do Departamento de Defesa de adicionar a vacina contra a Covid-19 à lista de vacinas necessárias para nossos militares até meados de setembro", acrescentando "O secretário Austin e eu compartilhamos um compromisso inabalável de garantir que nossas tropas tenham todas as ferramentas necessárias para fazer seus trabalhos o mais seguro possível".

Atualmente, as tropas não vacinadas devem respeitar as restrições normais anti-Covid que incluem uso de máscaras, distanciamento social e restrições nas viagens. As isenções podem ser permitidas às tropas se tiverem uma preocupação com a saúde, incluindo gravidez ou reação adversa grave, ou crença religiosa conflitante, de acordo com a Newsweek.

Memorando, emitido pelo Secretário Austin aconselhando os funcionários a serem vacinados. Imagem: Lloyd Austin. Funcionários do Departamento de Defesa não são estranhos às vacinas. Atualmente, os militares são obrigados a receber 17 vacinas a serem declaradas aptas para o serviço. Se um militar se recusa a receber essas vacinas ou é negligente em recebê-las, está sujeito a punição pelo Código Uniforme de Justiça Militar. Atualmente, os militares estão em treinamento necessário para múltiplos fatores da vacina contra a Covid-19, de acordo com a ABC 10.


Fontes[editar | editar código-fonte]