Secretária de Comércio dos EUA: “Não permitiremos que os militares chineses possuam tecnologia de ponta”

1 de dezembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A secretária de Comércio dos EUA, Gina Raymondo, comentou sobre esforços contra a China, mas também alertou contra o isolamento mútuo das economias dos EUA e da China.

Em discurso no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) ontem (30), a secretária disse que investimento de bilhões de dólares do governo para semicondutores são decisivos para concorrência com a China.

No entanto, disse: “Não será fácil para (os Estados Unidos) competir efetivamente com a China”.

A secretária Raymondo enfatizou que a China "quer colocar as mãos em tecnologia de ponta para mobilizar suas capacidades militares, e não permitiremos isso".

Ao mesmo tempo, enfatizou: "Não buscamos separar nossa economia da economia chinesa de forma alguma".

Os Estados Unidos "pretendem fortalecer os regimes de controle de exportação e revisão de investimentos, melhorar a resiliência da cadeia de suprimentos e desenvolver soluções inovadoras para combater a coerção econômica da China e os abusos dos direitos humanos", disse Raymondo.

No dia 24 do mês passado, o Departamento de Comércio dos EUA adicionou 12 empresas chinesas às sanções, citando preocupações de segurança nacional e política externa.

Fontes