Reino Unido e EUA em alerta por causa de ameaça de atentado terrorista

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de agosto de 2006

As autoridades britânicas informaram nesta quinta-feira (10) que descobriram um plano de atentado terrorista que seria levado a cabo contra companhias aéreas. De acordo com as autoridades, o atentado seria de grandes proporções, maior ou igual ao atentado de 11 de setembro nos EUA. Autoridades dos EUA e do Reino Unido estão em alerta.

O Secretário Britânico do Interior John Reid disse que o atentado terrorista causaria "a perda de civis inocentes numa escala sem precedentes".

Segundo as últimas informações divulgadas pela imprensa, 21 pessoas foram presas em Londres, Birmingham e em Thames Valley. Casas de comércio suspeitas foram fechadas pela polícia, como por exemplo uma em High Wycombe.

Segundo a Scotland Yard a investigação está em suas fases inicais. A primeira fase da investigação concluiu que existiu um complô cujas conseqüências seriam de grandes proporções. Buscas estão sendo feitas em Londres e em Midlands.

Duas autoridades anti-terrorismo dos EUA disseram que o alvo dos terroristas neste atentado seriam as companhias American, Continental e United airlines. Os ataques teriam sido planejados para ocorrer ao mesmo tempo.

Segundo a FOX News, autoridades americanas revelaram que há uma grande suspeita de que este atentado terrorista tenha sido organizado por pessoas ligadas à organização árabe terrorista Al Qaeda. De acordo com elas, o plano dos terroristas consistiria em levar explosivos escondidos em bagagens para dentro de aviões no Reino Unido.

A preocupação maior é em relação os vôos que partem ou saem dos Estados Unidos. Os prováveis alvos seriam os vôos para Nova Iorque, Califórnia e Washington.

A companhia aérea British Airways cancelou vôos domésticos e para a Europa.

As autoridades, como medida preventiva, estão proibindo que passageiros viagem com líquidos, como loções e refrigerantes, entre outros, porque existe a suspeita de que algum líquido perigoso possa ser usado como explosivo pelos terroristas.


Fontes