Reiniciam os embarques de grãos ucranianos de Odesa

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

2 de agosto de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Os embarques de grãos do porto de Odesa, na Ucrânia, foram retomados na segunda-feira, os primeiros desde que a Rússia invadiu seu vizinho no final de fevereiro.

O cargueiro Razoni, com bandeira de Serra Leoa, foi o primeiro a deixar o porto, transportando mais de 26.000 toneladas de milho com destino ao Líbano. Em um comunicado, o Ministério da Defesa da Turquia disse que outros navios não especificados também partiriam da Ucrânia na segunda-feira.

O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, disse que o Razoni estava “carregado com duas commodities em falta: milho e esperança. Esperança para milhões de pessoas em todo o mundo que dependem do bom funcionamento dos portos da Ucrânia para alimentar suas famílias”.

Ele acrescentou: “O que testemunhamos hoje em Odesa é um importante ponto de partida. Deve ser o primeiro de muitos navios comerciais trazendo alívio e estabilidade aos mercados globais de alimentos”.

Guterres disse que “garantir que grãos, fertilizantes e outros itens relacionados a alimentos estejam disponíveis a preços razoáveis para os países em desenvolvimento é um imperativo humanitário. As pessoas à beira da fome precisam que esses acordos funcionem, a fim de sobreviver.”

Fontes[editar | editar código-fonte]