Reforma política e segurança pública são as prioridades para 2006 afirma Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Atualizado em 3 de junho de 2006 por Slade. Retirada imagem apagada do commons.. Para maiores informações veja o histórico.

28 de dezembro de 2005

Brasil

Em entrevista realizada na terça-feira (20) à noite para o programa Expressão Nacional, da TV Câmara, o Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil Aldo Rebelo (PCdoB-SP) disse que as matérias prioritárias da casa para o ano de 2006 serão a Reforma Política, o Estatuto da Igualdade Racial e os projetos sobre Segurança Pública.

Sobre a reforma política, Aldo defendeu o financiamento público e a redução de gastos nas campanhas eleitorais.

O Presidente da Câmara disse que é favorável ao estabelecimento de cotas nas universidades para os pobres, e não para os negros. Segundo Aldo, na Bahia a maioria dos pobres é de negros ou mestiços, mas que em outros estados brasileiros, como Rio Grande do Sul e Paraná, a população de baixa renda é predominantemente formada por brancos.

Na área de segurança pública, o Presidente da Câmara disse que em 2006 disse que as matérias relacionadas a este assunto serão tratadas com prioridade. Ele disse que o Congresso irá votar projectos selecionados por uma comissão formada por pelos deputados : Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP) e Alberto Fraga (PFL-DF) e pelos senadores: Ramez Tebet (PMDB-MS) e César Borges (PFL-BA).

Aldo Rebelo disse que a Câmara irá dar prosseguimento às investigações sobre corrupção em 2006, mas tomando cuidado para que elas não atrapalhem as atividades legislativas. "A investigação deve ser rigorosa, para que a população perceba o esforço da Câmara em julgar os envolvidos. Mas é necessário também votar matérias de interesse da população", lembrou. Ele destacou que as investigações conduzidas pela Câmara em 2005 são uma prova do vigor da instituição pois a Casa é capaz de apurar e julgar irregularidades e denúncias, inclusive contra os seus próprios integrantes.

Para o Presidente da Câmara dos Deputados Aldo Rebelo o ano de 2005 teve um saldo positivo para a Câmara no que se refere à atividade legislativa. Ele disse que o que é importante não é a quantidade, mas a qualidade do projectos aprovados. "A Câmara não é uma linha de montagem de leis, o importante é a qualidade", disse ele.

Em relação ao poder Executivo, Aldo Rebelo disse que a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva deflagrou uma "onda democrática" na América do Sul, e declarou que os eleitores na Argentina, Uruguai, Venezuela e Bolívia optaram por governos de perfil mais democrático.

Fontes